PRÊMIO OCEANOS DE LITERATURA PRORROGA INSCRIÇÕES PARA EDIÇÃO DE 2020 DEVIDO À PANDEMIA DE COVID-19

Agora, interessados podem inscrever romances, livros de poesia, conto, crônica e dramaturgia até o dia 5 de abril.

Prêmio Oceanos de Literatura prorroga inscrições para edição de ...Devido à pandemia do novo coronavírus, a organização do Oceanos – Prêmio de Literatura em Língua Portuguesa decidiu prolongar as inscrições para a edição de 2020. Agora, os interessados têm até as 23h59 de 5 de abril (domingo) – horário de Brasília, para realizar o processo.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

6 CATIVANTES LIVROS DE NOVAS E FRESCAS VOZES EM LÍNGUA PORTUGUESA

A história de uma menina despenteada que aterra em Lisboa, a narrativa de um homem aborrecido que entra numa brecha do seu quarto, o afeto e os dramas nas vidas de dois irmãos já adultos. As letras portuguesas com grande fôlego na escrita de seis jovens autores. Seis livros que são bons companheiros em dias de ócio.

6 cativantes livros de novas e frescas vozes em língua portuguesa

Uma teia de crimes, segredos e vinganças

“Rio do Esquecimento”

Isabel Rio Novo

“Rio do Esquecimento” (Publicações D. Quixote) descreve a sociedade portuense de Oitocentos. No inverno de 1864, sentindo a morte a aproximar-se, Miguel Augusto regressa do Brasil, onde enriqueceu, pretendendo perfilhar Teresa Baldaia e torná-la sua herdeira. No mesmo ano, Nicolau Sommersen pensa em fazer um bom casamento, não só para recuperar o património familiar que o tempo foi esfarelando, mas sobretudo para fugir à paixão que sente por Maria Adelaide Clarange, senhora casada e mãe de três filhos.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

CRIADO CENTRO DE INFORMAÇÃO CIENTÍFICA EM LÍNGUA PORTUGUESA DEDICADO À COVID-19

O Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT-NOVA) criou um centro de informação científica dedicado à COVID-19.

O Centro de Informação COVID 360/lHMT/NOVA/CPLP tem o objetivo de reunir conteúdos científicos em língua portuguesa sobre a atual pandemia.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

17 WEBSITES ONDE PODE DESCARREGAR GRATUITAMENTE EBOOKS EM PORTUGUÊS

Em tempos de isolamento social, o papel da tecnologia no acesso à cultura torna-se ainda mais relevante. Nesse sentido, apresentamos aqui 17 websites que disponibilizam, gratuitamente, livros e periódicos em formato digital:

Project Gutenberg

O Project Gutenberg oferece-lhe mais de 38.000 livros eletrónicos gratuitos: escolha entre livros grátis em formato epub ou livros grátis em formato kindle, descarregue-os ou leia-os em linha.

Mantemos ebooks de elevada qualidade: todos os nossos livros eletrónicos foram previamente publicados por editores genuínos. Digitalizámo-los e revimo-los cuidadosamente com a ajuda de milhares de voluntários.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

LÍNGUA PORTUGUESA NO COTIDIANO

Caro leitor, hoje abordaremos dicas da língua portuguesa no cotidiano:

7 dicas que mostram a importância do português no cotidiano ...

A aquele:

Diante de entidades cujo nome é grafado com inicial maiúscula não ocorre crase:

Exemplo. Agradecemos a Aquele que nos protege.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

IPOR AJUDA PROFESSORES ESPALHADOS PELO MUNDO QUE ENSINAM PORTUGUÊS À DISTÂNCIA

O material, de acesso global e gratuito, vai estar disponível a partir desta quinta-feira. O foco é o ensino do português enquanto língua estrangeira ou segunda língua.

Resultado de imagem para IPOR AJUDA PROFESSORES ESPALHADOS PELO MUNDO QUE ENSINAM PORTUGUÊS À DISTÂNCIA

O Instituto Português do Oriente (Ipor) vai lançar conteúdos online para ajudar professores de português espalhados pelo mundo que estão a ensinar à distância devido ao surto da covid-19, disse esta quarta-feira à Lusa o diretor da instituição.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

DIA DA POESIA – FERNANDO SYLVAN

Resultado de imagem para fernando sylvan

Rota

Não sei se o mar tem voz
Mas a sua voz
Desde pequeno me falava lento.

E eu via nele
O que não existia na memória.
Ninguém sabia
De meus avós e bisavós
Se era quadrado ou redondo
Se tinha vida ou não.

Mas sem saber se tinha voz o mar
Ouvia a sua voz.
E sem saber se tinha vida ou não
Sentia a sua vida.

Foi ele que me disse
Que havia Espaço e Tempo.

E comecei a viajar sem medo da viagem.

E nunca mais parei
Com medo da paragem.

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

UNIVERSIDADE DO LIVRO OFERECE CURSOS ON-LINE PARA QUEM DESEJA DOMINAR A NORMA CULTA DA LÍNGUA PORTUGUESA

São dez opções permanentes para acelerar e aprofundar o conhecimento no idioma focando na vida profissional

Todos os brasileiros sabem português, como defende o linguista Marcos Bagno, porém não são todos que se aprofundam na variedade do idioma brasileiro. Dominar os tópicos básicos da gramática normativa, normalmente, apresenta grande dificuldade para os estudantes e profissionais, mas é um diferencial competitivo em todo o mercado de trabalho.

Visando preencher essa lacuna educacional, a Universidade do Livro (Unil), pertencente à Fundação Editora da Unesp (FEU), oferece uma programação totalmente on-line para quem deseja conhecer e aplicar a norma-padrão do idioma, requisitada por diversos setores profissionais.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

10 OBRAS-PRIMAS DA LITERATURA PORTUGUESA PARA LER (OU RELER) ONLINE

Alguns clássicos da literatura portuguesa que podes folhear gratuitamente, sem sair de casa.

1- “O Livro do Desassossego”, Fernando Pessoa

Editado somente em 1982, “O Livro do Desassossego” é assinado por Bernardo Soares, uma das muitas personagens criadas pelo poeta. Sobre este livro, o próprio Pessoa afirmou “são as minhas confissões e, se nelas nada digo, é que nada tenho para dizer”. Tem, pois, um cariz biográfico que se estende pelos mais de 500 textos que compõem a obra. Download aqui.

2 – “Amor de Perdição”, Camilo Castelo Branco

Esta obra de Camilo Castelo Branco publicada em 1862 é uma das histórias de amor mais marcantes da literatura portuguesa. O triângulo amoroso apresentado é inspirado na vida do próprio autor, que escreveu o romance em apenas 15 dias enquanto esteve preso na antiga Cadeia da Relação do Porto. O desfecho é trágico mas a narrativa é irrepreensível. Download aqui.

3 – “Os Maias”, Eça de Queirós

Apontado por muitos como um dos livros mais notáveis da literatura nacional, “Os Maias” foca a história da aristocrática família Maia na sociedade lisboeta do século XIX. A primeira edição data de 1888, com o selo da Livraria Lello, e não falta a fatalista história de amor, a análise social, várias peripécias e um humor satírico. Download aqui.

4 –Sonetos Completos”, Florbela Espanca

A compilação da obra poética da poetisa Florbela Espanca foi publicada pela primeira vez em 1934, agregando os poemas mais relevantes publicados em “Livro de Mágoas”, “Livro de Sóror Saudade”, “Charneca em Flor”, “Reliquiae” e “O Livro D’Ele”. Nos sonetos predomina a temática amorosa e os sentimentos associados: tristeza, saudade, sedução, desejo e, até, morte. Download aqui.

5 – “As Pupilas do Senhor Reitor”, Júlio Dinis

Lançado primeiro como folhetim de jornal, em 1863, e depois editado em livro, em 1867, este é o primeiro romance de Júlio Dinis, tido como uma das obras mais populares dos séculos XIX e XX. Com um discurso pouco rebuscado, apto para ser lido pela classe popular, este livro apresenta a história dos amores e desencontros das órfãs Clara e Guida. Download aqui

6 –Viagens na Minha Terra”, Almeida Garrett

Obra-prima da literatura portuguesa romântica, “Viagens na Minha Terra” narra uma viagem de Lisboa a Santarém enquanto apresenta uma reflexão profunda sobre Portugal do século XIX. O livro foi publicado em 1846 e divide-se pela história de quatro personagens, num país marcado pela guerra civil que opunha liberais e absolutistas. Download aqui.

7 – “Poesias Eróticas, Burlescas e Satíricas”, Bocage

Foi uma obra polémica na época em que foi editada (1854), mas é de qualidade inquestionável. Devido à sua carga erótica e provocadora, o livro foi proibido durante o Estado Novo. A antologia apresenta poemas eróticos e satíricos, alguns mais obscenos, outros mais perto da paródia, e espelha o lado mais excêntrico de um dos maiores poetas portugueses. Download aqui

8 – “Antologia Poética”, Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Alberto Caeiro foi um dos heterónimos mais estimados por Fernando Pessoa e, por isso, decidimos incluir nesta lista a sua antologia poética. Aqui podes descobrir todos os poemas publicados nas obras “O Guardador de Rebanhos”, “O Pastor Amoroso” e “Poemas inconjuntos”, escritos no início do século XX. Imperam a simplicidade e a sensibilidade e refuta-se a reflexão profunda — afinal de contas, “pensar é estar doente dos olhos”. Download aqui.

9 – “Só”, António Nobre

Editado originalmente em 1892, em Paris, é um dos livros essenciais das letras e da poesia nacionais. É um livro triste, feito “de poemas amargos” — o próprio autor afirmou ser este “o livro mais triste que há em Portugal”. Mas merece ser lido pelas novas tendências da poesia que apresenta, com uma linguagem mais simplista e vários coloquialismos. Download aqui.

10 – “Húmus”, Raúl Brandão

É talvez o livro menos conhecido desta lista mas merece o lugar de destaque, principalmente por ter sido uma obra inovadora na época em que foi editado (1917). É um livro denso, com uma escrita que pode ser comparada à de Dostoiévski ou Kafka, assente numa narrativa filosófica e existencialista. Não existe propriamente um enredo mas sim uma reflexão constante sobre a angústia e a morte. Download aqui.

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

DIA DA POESIA – ALDA DO ESPÍRITO SANTO

Ver a imagem de origem

Lá no Água Grande

Lá no “Água Grande” a caminho da roça
negritas batem que batem co’a roupa na pedra.
Batem e cantam modinhas da terra.

Cantam e riem em riso de mofa
histórias contadas, arrastadas pelo vento
Riem alto de rijo, com a roupa na pedra
e põem de branco a roupa lavada.

As crianças brincam e a água canta.
Brincam na água felizes…
Velam no capim um negrito pequenino.

E os gemidos cantados das negritas lá do rio
ficam mudos lá na hora do regresso…
Jazem quedos no regresso para a roça.

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA POESIA – LUÍS DE CAMÕES

Resultado de imagem para camões

Amor é fogo que arde sem se ver

Amor é fogo que arde sem se ver;
É ferida que dói e não se sente;
É um contentamento descontente;
É dor que desatina sem doer;

É um não querer mais que bem querer;
É solitário andar por entre a gente;
É nunca contentar-se de contente;
É cuidar que se ganha em se perder;

É querer estar preso por vontade;
É servir a quem vence, o vencedor;
É ter com quem nos mata lealdade.

Mas como causar pode seu favor
Nos corações humanos amizade,
Se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

DIA DA POESIA – JAIME RAFAEL MUNGUAMBE JUNIOR

Ver a imagem de origem

PÁSSARO

As pálpebras
que piscam preguiçosamente,
levantam o voo contínuo
no meu rosto.

O sorriso que pousa nos lábios,
é um pássaro em regresso
na pura invenção da máquina do sonho…

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

COMUNICADO

 

 

Logotipo IILP1

Devido à situação de contingência decretada pelo governo deste país, os serviços do IILP estarão a funcionar via online, a partir do dia 23 de março e até ao dia 13 de abril.

 

Para assuntos urgentes, por favor contactar:

Maria José Sousa –  maria.sousa.iilp@cplp.org

Denise Fonseca –  denise.fonseca.iilp@cplp.org

Nadine Rodrigues –  Nadine.rodrigues.iilp@cplp.org

 

 

 

 

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

PR QUER MELHORIA DA QUALIDADE DO ENSINO EM ANGOLA

O Presidente da República, João Lourenço, manifestou hoje, em Luanda, o desejo de ver, nos próximos tempos, melhoria na qualidade de ensino, com realce para o da Língua Portuguesa, por entender que é o veículo, enquanto língua oficial, para a transmissão e absorção do conhecimento de outras disciplinas ou ramos da ciência.

Numa intervenção durante o ato de tomada de posse dos novos ministros da Educação, Administração Pública, Trabalho e Segurança Social e do Comércio, o Titular do Poder Executivo reconheceu haver um défice no ensino da Língua Portuguesa.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

DIA DA POESIA – AMILCAR CABRAL

Resultado de imagem para amilcar cabral

A minha poesia sou eu

… Não, Poesia:
Não te escondas nas grutas de meu ser,
não fujas à Vida.
Quebra as grades invisíveis da minha prisão,
abre de par em par as portas do meu ser
— sai…
Sai para a luta (a vida é luta)
os homens lá fora chamam por ti,
e tu, Poesia és também um Homem.
Ama as Poesias de todo o Mundo,
— ama os Homens
Solta teus poemas para todas as raças,
para todas as coisas.
Confunde-te comigo…
Vai, Poesia:
Toma os meus braços para abraçares o Mundo,
dá-me os teus braços para que abrace a Vida.
A minha Poesia sou eu.

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA POESIA – EUGÉNIO TAVARES

Ver a imagem de origem

A FORÇA DE UM AMOR

Não há nada nesta vida
Mais grande que o amor
Se Deus é tão grande
O amor ainda é maior
Maior que o mar e o Céu
Mas, entre todo esse amor
O meu ainda é maior

Amor tão grande
É aquele que é meu
Ele é a chave
Que abre-me o Céu
Amor tão grande
É aquele que me quer
Ai se o perder
A morte já chegou

Ó força de amor
Que me a abriu a minha asa em flor
Deixa-me ir alcançar o Céu
Para ir ver meu Deus
Para lhe pedir a semente
De amor como esse meu
Para dar a toda a gente
Para que todos conheçam o Céu.

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

COMEMORAÇÃO DO DIA DA POESIA – CLARICE LISPECTOR

Ver a imagem de origem

Alma Luz

Minha alma tem o peso da luz.
Tem o peso da música.
Tem o peso da palavra nunca dita,
prestes quem sabe a ser dita.
Tem o peso de uma lembrança.
Tem o peso de uma saudade.
Tem o peso de um olhar.
Pesa como pesa uma ausência.
E a lágrima que não se chorou.
Tem o imaterial peso da solidão no meio de outros.

Clarice Lispector

 

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

XXI CONCURSO LITERÁRIO “MANUEL MARIA DU BOCAGE” 2020

Estão abertas até 08 de junho de 2020 as candidaturas ao XXI Concurso Literário “Manuel Maria Du Bocage”. A modalidade a concurso é Poesia, sob qualquer forma e contempla qualquer versão inédita, de tema livre, com os limites de 20 a 30 páginas.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

EM COMEMORAÇÃO AO DIA DA POESIA – ONDJAKI

Poesia do poeta angolano Ondjaki

Resultado de imagem para Ondjaki

borboleta é um ser irrequieto.
para vestes usa pólen.
tem um cheiro colorido
e babas de amizade.
descola por ventos
e facilmente aterriza em sonhos.
borboleta tem correspondência directa
com a palavra alma.
para existir usa liberdades.
desconhece o som da tristeza
embora saiba afogá-la.
nega maquilhagens isentas
de materiais cósmicos. como digo:
pó-de-lua, lápis solar
castanho-raiz, cinzento-nuvem
borboleta dispõe de intimidades com arcos íris
a ponto de cócegas mútuas.
para beijar amigos e vidas ela usa os olhos.
borboleta é um ser
de misteriosos nadas.

Publicado em Notícia | Publicar um comentário

BIBLIOTECÁRIOS FALAM DE SEUS PROJETOS PARA PROMOVER A LEITURA NAS ESCOLAS

No auge das redes sociais, cresce a importância do bibliotecário das escolas, que promovem projetos e apostam em iniciativas para atrair a atenção dos estudantes para as bibliotecas escolares e para as diversas ações de promoção da leitura. Os bibliotecários das escolas estaduais trabalham com uma parceria com os professores de língua portuguesa.

Continuar a ler

Publicado em Notícia | Publicar um comentário