MACAU LANÇA CONCURSO MUNDIAL DE TRADUÇÃO E QUER SER CENTRO DA LÍNGUA PORTUGUESA NA ÁSIA

O Governo e o Instituto Politécnico de Macau anunciaram hoje a abertura das inscrições para o Concurso Mundial de Tradução Chinês-Português, iniciativa que as autoridades querem que contribua para tornar o território num “centro da língua portuguesa da Ásia”.

Em comunicado, a organização cita o coordenador-adjunto do Gabinete de Apoio ao Ensino Superior do Governo, Chang Kun Hong: “O Governo está empenhado em promover o ensino e a aprendizagem” do idioma luso, “esperando-se que a RAEM [Região Administrativa Especial de Macau] se torne num centro da língua portuguesa da Ásia”.

Já o presidente do Instituto Politénico de Macau, Im Sio Kei, sublinhou o esforço e investimento do instituto nesta área, em especial do Laboratório de Tradução Automática Chinês-Potuguês-Inglês, cujo desenvolvimento do sistema já conseguiu criar o “maior `corpus` paralelo português-chinês do mundo, que servirá para apoiar significativamente a tradução (…), utilizando as técnicas computacionais mais avançadas”.

As inscrições para a terceira edição terminam a 31 de janeiro e o anúncio dos vencedores será realizado no final de julho de 2019, prevendo prémios num montante máximo de 140 mil patacas (cerca de 15 mil euros).

O objetivo do concurso passa por apoiar a execução da iniciativa chinesa “Uma Faixa, Uma Rota”, de forma a “desenvolver e reforçar as relações económicas e comerciais” entre Pequim e os países de língua portuguesa, “promovendo o ensino da língua (…) e da tradução” dos dois idiomas.

Nas duas edições do concurso, inscreveram-se cerca de duas centenas oriundas de Macau, do interior da China e dos vários países lusófonos, sendo que para 2019 são também admitidos concorrentes provenientes de instituições de outros países e regiões que possuam cursos em tradução nos dois idiomas ou mesmo de outras áreas relacionadas com esta área de ensino.


Fonte: RTP Notícias
Imagem: News