PARABÉNS CPLP PELA “PROJEÇÃO CRESCENTE DA LÍNGUA PORTUGUESA”

Organização lusófona assinalou em Lisboa 24º aniversário da sua criação.

A Comunidade dos Países de Lingua Portuguesa (CPLP) assinala 24 anos

“Parabéns CPLP pela resiliência enquanto organização dispersa nos quatro continentes, pelos consensos alcançados na abordagem dos seus três pilares constitutivos: A promoção da língua portuguesa, a concertação político-diplomática e a cooperação em todo os domínios”.

Foi desta forma que o secretário executivo da Comunidade de Países de Língua Portuguesa assinalou no passado dia 17, em Lisboa, os 24 anos da fundação da organização lusófona.

A CPLP, uma das mais jovens organizações do mundo, foi criada no dia 17 de julho de 1996, integra atualmente nove países, nomeadamente, Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste e integra 19 observadores. 

Na sessão solene comemorativa na sede na capital portuguesa, o embaixador Francisco Ribeiro Telles reafirmou a relevância da CPLP “como espaço de cooperação, solidariedade e amizade entre os povos que partilham não só a língua portuguesa, mas também outros valores comuns identitários”.

Na mesma linha as declarações do Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, na qualidade de presidente em exercício da CPLP que defendeu os valores fundadores da CPLP, e apontou caminhos para o futuro, apear da pandemia que está a atingir os países que integram a comunidade lusófona.

“A CPLP não é, não pode ser uma mera estância de relacionamento formal entre os órgãos políticos dos nossos estados, mas antes o elemento estratégico da nossa ação enquanto países no mundo, pois que ela é produto de uma história comum de séculos, de encontros de desencontros, é certo, mas que nem por isso deixa de fazer parte do que fomos influenciando de forma decisiva o que somos hoje e contagiando o futuro que queremos construir”, disse Jorge Carlos Fonseca.

O Presidente de Cabo Verde referiu depois o “grande entusiasmo que o projeto de mobilidade tem suscitado junto dos cidadãos como ferramenta incontornável de aproximação, de intercâmbio e de reforço de cooperação em todos os domínios, um instrumento que aproxima, que une, e que nos faz acreditar ainda mais no futuro da nossa comunidade.

Jorge Carlos Fonseca explicou que “o isolamento não é resposta adequada hoje em dia”, e considera que “esta pandemia demonstrou que mesmo quando nos confinamos como medida profilática, intensificamos as relações com os outros” à busca das soluções.

“Queria deixar uma palavra de conforto e de solidariedade aos países membros da tragédia que sobre todos se abateu, 

com esta pandemia do Covid-19, que infelizmente ainda assola os nossos países, com perda de muitas vidas e dramas sociais intensos, pelo desemprego e acentuada quebra de rendimento das famílias”, concluiu o  Chefe de Estado de Cabo Verde e presidente em exercício da CPLP que elogiou sobretudo o desempenho dos profissionais de saúde no combate à pandemia.


Fonte: Vatican News

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Notícia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s