PORTUGAL ESPERA ASSINAR NOVO PROGRAMA PARA PROFESSORES TIMORENSES ATÉ FINAL DO ANO

Portugal espera assinar com Timor-Leste o protocolo que permitirá, a partir deste ano, implementar um novo programa de formação em língua portuguesa de uma média de 4.300 professores timorenses anualmente.

Portugal espera assinar novo programa para professores timorenses até final do ano

Portugal espera assinar com Timor-Leste o protocolo que permitirá, a partir deste ano, implementar um novo programa de formação em língua portuguesa de uma média de 4.300 professores timorenses anualmente. Fonte diplomática portuguesa confirmou à Lusa que as negociações com Timor-Leste sobre o programa PRO-Português correram “muito bem” e que a iniciativa foi desenhada em conjunto com as autoridades timorenses e “em conformidade com as necessidades e prioridades” do país.

Professores com mais formação

Recentemente, a Ministra da Educação Juventude e Desporto, Dulce de Jesus Soares, fez uma apresentação do projeto em Conselho de Ministros, estando a ultimar-se os preparativos para a assinatura do protocolo. Trata-se de um projeto desenvolvido em parceria com o Ministério da Educação timorense, o instituto de formação de professores (INFORDEP) e o Camões, Instituto da Cooperação e da Língua.

O executivo timorense explica que o projeto “visa contribuir para a consolidação do sistema educativo de Timor-Leste através do apoio ao setor da formação profissional e contínua do pessoal docente do sistema educativo do ensino não superior” e prevê a realização anual média de “520 horas de formação para uma média de 4 300 professores”, permitindo que “num prazo de três anos, que todos os professores do sistema educativo nacional atinjam o nível B2 de proficiência linguística em língua portuguesa.

O programa – que substitui o programa Formar+, que terminou a 31 de dezembro de 2018 – deverá arrancar ainda este ano prolongando-se até 2022, inserido no Programa Estratégico de Cooperação (PEC), atualmente em vigor.


Fonte: Impala

 

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Notícia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s