FÓRUM INTERNACIONAL DE GAIA: UMA APOSTA PORTUGUESA NA SUSTENTABILIDADE

Com uma programação diversificada e para todo o tipo de públicos, o objectivo deste evento sobre sustentabilidade é promover uma cidadania activa neste âmbito, assim como a própria Língua Portuguesa.

Resultado de imagem para FÓRUM INTERNACIONAL DE GAIA: UMA APOSTA PORTUGUESA NA SUSTENTABILIDADE

O Fórum Internacional de Gaia (FIGaia) traz à cidade uma programação de 11 dias dedicada ao ambiente e à Língua Portuguesa. De 11 a 22 de Setembro, serão desenvolvidas 80 acções, desde conferências até debates e espectáculos, passando por outras intervenções culturais. Sendo o tema Colaboração em Português, o festival quer abordar questões sobre a língua e o desenvolvimento sustentável.

Uma conferência sobre o prémio Goldman, prémio conhecido como o “Nobel do Ambiente”, abrirá esta terceira edição do FIGaia. A conferência “Goldman Prize – 30 anos a mudar o mundo” vai reunir os seis galardoados do prémio, que representam os cinco continentes e que se distinguiram pelo desenvolvimento de projectos de luta e defesa do ambiente, assim como o director executivo do Prémio Goldman, Michael Sutton.

Para Ana Carvalho, coordenadora do fórum, o objectivo do evento é “convocar uma cidadania activa” pois “todos somos responsáveis” quando se trata de “salvar o planeta”. No que diz respeito à programação, a responsável afirmou, durante a apresentação desta edição do FIGaia, que decorreu nesta quarta-feira, na Casa da Presidência, que há um foco “na questão da colaboração em português, porque é a língua que nos une para podermos contribuir para um mundo melhor”.

Segundo a vereadora da Cultura da Câmara de Gaia, Paula Carvalhal, “a sustentabilidade é um tema do qual não nos podemos alhear”, daí a importância de “envolver a comunidade”.

Na área da música, foi destacada a actuação de Tiganá Santana e Lura, artistas que interpretam sons brasileiros e africanos. Também a década de 1990 é contemplada na programação, com a actuação dos Três Tristes Tigres, que irão rever temas conhecidos como O Mundo a meus pés. Poemas do surrealista Mário Cesariny serão também evocados no campo musical.

O FIGaia aposta ainda no espectáculo Ode Marítima, de Pedro Lamares, com uma leitura integral do poema de Álvaro de Campos, um heterónimo de Fernando Pessoa.

Uma das novidades da iniciativa é o Baile Brega, que vai ter lugar na garagem do auditório municipal, local que será o ponto de encontro entre as várias propostas artísticas.

Entre outros tópicos, Ana Carvalho mencionou “a política forte de encomendas” do fórum, um evento que “convoca os cidadãos a reflectir sobre temas contemporâneos focados no desenvolvimento sustentável”.


Fonte: Público

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Notícia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s