MINISTRO ANUNCIA ILHA DO FOGO COMO PALCO DA EDIÇÃO 2019 DO “MORABEZA – FESTA DO LIVRO”

Mindelo, 19 Out (Inforpress) – O ministro da Cultura anunciou hoje, no Mindelo, que depois de Santiago e São Vicente caberá à Chã das Caldeiras, “na cratera do Vulcão”, na ilha do Fogo, receber a edição 2019 do “Morabeza – Festa do Livro”.

Abraão Vicente, que discursava, ao início da noite, no Mindelo, na abertura oficial da 2ª edição do “Morabeza – Festa do Livro”, disse que a escolha da ilha do Fogo revela que o livro deve ser não só democratizado como também levado a todos os cantos do país.

Sobre a edição do Mindelo, e após saudar a presença de Germano Almeida no acto, Prémio Camões que “dá dignidade” a feira do livro, pois na abertura “é sempre bom” ter um autor premiado, o ministro lembrou que vão estar em São Vicente por esses dias mais de 40 autores cabo-verdianos e não cabo-verdianos para fazer a festa do livro.

A feira do livro, com efeito, é a primeira actividade do evento “Morabeza – Festa do Livro”, a qual comporta ainda, de hoje ao dia 28, eventos como acções de formação, conversa com escritores, exposição de autores convidados e sessões de cinema, para além da feira do livro.

O ministro explicou que o certame tem duas vertentes, a primeira das quais o acesso ao livro, com uma “mensagem clara” de que é preciso ler, ter os autores cabo-verdianos em casa, conhecê-los bem, mas, sobretudo, assinalou, é “fundamental e principal” conhecer a obra de cada um deles.

A outra vertente da feira, segundo a mesma fonte, é ter o livro acessível para que as pessoas possam usar e promover o uso do livro, pois, sintetizou, mais do que ler na Internet, as legendas do quotidiano, ler um livro “é viver vidas que não podemos viver nunca”.

Abraão Vicente aproveitou a ocasião para enaltecer o “trabalho extraordinário” que a Biblioteca Nacional tem estado a fazer, de “reinvenção do papel do livro” na sociedade cabo-verdiana.

Anunciou, a propósito, que o Ministério da Cultura e das Industrias Criativas vai inaugurar no próximo mês um conjunto de escolas que tem redes de bibliotecas escolares, isto porque o Governo está convencido de que muito mais importante do que ter bibliotecas municipais, biblioteca nacional, é ter bibliotecas perto das crianças onde se pode ler e ter acesso.

“A nossa intenção é tentar fazer com que se partilhe esse gosto por ter o livro, que não passa nunca de moda”, lançou o governante, para quem a expectativa com a edição deste ano do “Morabeza – Festa do Livro” é “enorme porque Mindelo sempre foi o berço dos movimentos literários”.

Na feira do livro do Mindelo, que está patente até o dia 28, figuram 750 títulos e mais de 4500 exemplares, com preços que variam dos 500 aos 1500 escudos.


Fonte: Inforpress

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Notícia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s