ANA TERESA PEREIRA É A VENCEDORA DO PRÉMIO OCEANOS

O romance “Karen”, da madeirense Ana Teresa Pereira, é o grande vencedor da edição deste ano do Oceanos — Prémio de Literatura em Língua Portuguesa, no valor de 100 mil reais (cerca de 26 mil euros).

Resultado de imagem para Ana Teresa Pereira é a vencedora do Prémio Oceanos

O romance Karen, da madeirense Ana Teresa Pereira, é o grande vencedor do Oceanos — Prémio de Literatura em Língua Portuguesa. Esta é a primeira vez que, desde a criação do galardão há 15 anos, o primeiro prémio é atribuído a uma mulher.

Ana Teresa Pereira nasceu no Funchal, na ilha da Madeira, onde ainda reside. Publicou o primeiro livro Matar a imagem, em 1989 e tem mantido um ritmo de publicação regular. Venceu o prémio PEN Clube, na categoria de “Ficção”, com o livro Se nos encontrarmos de novo e o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores com A Neve, O Lago.

Karen, editado pela Relógio d’Água em julho de 2016, foi escolhido de entre 1.215 originais de autores de língua portuguesa, publicados durante o ano passado. De acordo com um comunicado emitido pela editora portuguesa, Karen vai ser em breve pela editora brasileira Todavia.

A poetisa portuguesa Ana Mafalda Leite, que fez parte do júri deste ano e a quem coube o anúncio dos vencedores, descreveu Ana Teresa Pereira como “uma mulher misteriosa”, tal como o seu romance, “que leva o leitor por uma aventura em que não sabe bem qual será o resultado”. “É como se entrássemos numa tela de cinema ou na paisagem de uma pintura e seguíssemos a personagem na sua vida paralela, em seus distúrbios imaginários”, disse ainda.

Além de Ana Teresa Pereira, foram também galardoados o autor brasileiro Silvano Santiago, que ficou em segundo lugar com o romance Machado,seguido do poeta português Helder Moura Pereira, autor de Golpe de TeatroAnunciações, da portuguesa Maria Teresa Horta, e Simpatia pelo Demónio, do romancista brasileiro Bernardo Carvalho, ficaram em quarto lugar.

O júri do prémio Oceanos de 2017 foi constituído pelos portugueses Ana Mafalda Leite e António Guerreiro e pelos brasileiros Beatriz Resende, Eliane Robert Moraes, Mirna Queiroz, Maria Esther Maciel, Heloisa Jahn, Eucanaã Ferraz, Ricardo Aleixo e Sérgio Alcides.

Fonte: Observador

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Notícia. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s