Gírias ocupam tapumes de obra do Museu da Língua Portuguesa

museuGírias como “mitar”, “sussa” e “sofrência” não estão em dicionários, mas fazem parte do vocabulário cotidiano dos brasileiros. Essas expressões estarão expostas em tapumes da obra de reconstrução do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, a partir desta semana.
As palavras vão dar uma cara nova à fachada do prédio centenário, que está em fase de restauração junto com as esquadrias. O museu entrou em reforma depois que um incêndio destruiu parte da construção em dezembro de 2015. A reabertura está prevista para 2019.
A ação vai mostrar o significado de neologismos que foram incorporadas ao dia a dia, para quem passa pela Estação da Luz. Com ela, o museu pretende manter vivo seu acervo imaterial sobre o idioma, enquanto as obras não são finalizadas e o acesso do público está fechado.
“O acervo do Museu é a língua viva -e isso inclui o linguajar que está nas ruas, o vocabulário que nem sempre aparece nos dicionários, mas que marca presença na boca do povo, nas canções e no cotidiano”, diz o secretário da cultura do Estado de São Paulo José Luiz Penna, em comunicado divulgado.

Fonte: Rede Notícia
Anúncios

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s