Governo vai elaborar estudos sobre a variante do português em Angola

angola flagAngola vai elaborar estudos sobre a variante da Língua Portuguesa, desenvolver políticas para promover o ensino e uso das línguas nacionais, apostar na criação de casas de cultura e rede de bibliotecas, anunciaram hoje as autoridades.

O anúncio foi feito pela ministra da Cultura de Angola, Carolina Cerqueira, durante a abertura do quinto Conselho Consultivo Alargado, que arrancou ontem(26), em Luanda, para a análise de políticas, programas e projetos do setor.

De acordo com a governante, a promoção do ensino e uso das línguas nacionais e a elaboração de estudos sobre a variante da Língua Portuguesa em Angola constam das ações prioritárias do setor a par de criação de infraestruturas, com vista ao desenvolvimento de uma indústria cultural forte e eficiente.

“Capaz de participar na diversificação da economia e na geração de riqueza e bem-estar, apta para contribuir para endogeneizar social e culturalmente os valores tradicionais e locais e contribuir eficazmente para a valorização e divulgação do nosso património nacional”, disse.

Carolina Cerqueira defendeu que hoje a cultura deve estar ao serviço da unidade nacional, da paz e do desenvolvimento e contribuir para o reforço da cidadania, tendo exortado os fazedores de cultura e religiosos a participarem na mobilização dos cidadãos às eleições de 23 de agosto.

“Apelamos às igrejas que contribuam através da palavra, para a educação eleitoral e para uma cidadania consciente dos fiéis, pelo respeito, pela harmonia, e aos fazedores da cultura, através da música, valores positivos para um comportamento exemplar”, referiu.

Num balanço das ações realizadas pelo setor durante os últimos anos, a titular da pasta da Cultura de Angola assinalou que, “não obstante a crise”, foi possível atender e materializar um conjunto de ações estruturantes, entre elas a construção do Complexo das Escolas de Arte, destacando igualmente avanços no capítulo de diplomas legais para o setor.

O evento, que termina hoje (27), decorre subordinado ao lema “Dinamizar as Indústrias Culturais em Prol do Desenvolvimento e de uma Cultura de Paz”.

Fonte: DN Lusa
Anúncios

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

2 respostas a Governo vai elaborar estudos sobre a variante do português em Angola

  1. Márcio Undolo (linguista angolano) diz:

    Decisão oportuna: condições para o conhecimento científico das línguas angolanas, necessário para desenvolver a educação, o ensino, a indústria cultural em geral. Entretanto, refira-se ser a base para optimização das relações sociais/económicas intra e internacionais… Será necessário o maior envolvimento possível das faculdades de letras do País e instituições afins… onde se encontram linguistas e estudantes de linguística.

  2. Domingos Calenga (estudante de Linguística/Portuguesa) diz:

    Bastante oportuna a ideia, numa altura em que muitos linguistas e interessados em matéria de Linguística se têm pronunciado a cerca, nomeadamente o professor Agnelo Carrasco (que acho ser um dos pioneiros destas ideias), a Professora Amélia Mingas e muito recentemente o Professor Márcio Edú.
    Que se não fique apenas pela ideia.
    À prática já

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s