Falta de aprendizado do português prejudica crianças brasileiras

350

Foto: Agência Reuters

A dificuldade das crianças de nacionalidade estrangeira em aprender tanto a língua materna quanto o idioma japonês está cada vez mais evidente para os representantes das comunidades latinas, divulgou o jornal Mainichi.

Na última conferência realizada por representantes das cidades com grande número de residentes estrangeiros (外国人集住都市会議), foi constatado que apenas cinco munícipios oferecem assistência ao estudo da língua materna. A nível de província, ainda não existe salas de aula de português e espanhol que possam atender as crianças de origem latina.
Na conferência, representantes de 26 cidades de oito províncias se reuniram para discutir novas possibilidades para a educação das crianças que possuem nacionalidade de países da América Latina. Segundo especialistas, os pequenos são submetidos ao aprendizado de japonês enquanto ouvem os pais falarem outra língua em casa, o que dificulta o aprendizado de ambos os idiomas.


Segundo a professora Yoshimi Kojima, do Departamento de Educação da Universidade Shukutoku de Aichi, a dificuldade das crianças em entender a língua materna causa problemas como isolamento e prejuízos no aprendizado. “Se essas crianças não receberem uma educação adequada, é possível que desenvolvam problemas sociais na fase adulta”, explica.
Atualmente, o Japão abriga aproximadamente 180 mil brasileiros em diversas províncias, sendo que cerca de 40 mil possuem menos de 18 anos. Além disso, o número de filhos de brasileiros que nasceram no Japão também vem aumentando nos últimos anos.
Entre outros países da América Latina, há cerca de 50 mil peruanos e cinco mil bolivianos vivendo no Japão. Apesar do governo oferecer assistência para os residentes estrangeiros, ainda há uma falta em relação ao aprendizado da língua materna para as crianças.
Em Shizuoka e Gifu, as salas de aulas de português e espanhol estavam em funcionamento até o ano passado. Em Aichi, houve inclusive a confecção de apostilas para estudos, porém, por razões como falta de verbas, não há salas de aula em funcionamento atualmente.
Na cidade de Toyota, em Aichi, uma sala de aula de língua portuguesa é promovida por uma organização não-governamental (ONG). A prefeitura aumentou o orçamento, a mensalidade caiu pela metade e o número de estudantes duplicou.

Fonte: Alternativa JP

 

Anúncios

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

Uma resposta a Falta de aprendizado do português prejudica crianças brasileiras

  1. Silvia diz:

    Em Toyama ken, Takaoka, a prefeitura disponibiliza gratuitamente, uma sala para Alfabetização em língua portuguesa, geralmente dois sábados por mês, para crianças brasileiras residentes na cidade. O projeto existe desde setembro de 2009.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s