Corsino Fortes é o vencedor do Grande Prémio Literário Vida e Obra

corsino
O poeta Corsino Fortes foi o vencedor do Grande Prémio Literário Vida e Obra atribuído pela Academia Cabo-Verdiana de Letras (ACL) para assinalar o 40.º aniversário da independência de Cabo Verde, anunciou a organização.

Corsino Fortes, 82 anos, encontra-se em Lisboa em tratamento médico, razão pela qual não esteve presente na cerimónia de um prémio anunciado na presença do atual Presidente cabo-verdiano, Jorge Carlos Fonseca, e do anterior, Pedro Pires, tendo ambos dito à agência Lusa que o galardão “ficou muito bem entregue”.

O prémio, que se extingue com o 40.º aniversário da independência do país, será entregue na Cidade da Praia um dia antes das celebrações de 05 de julho próximo, data em que, há 40 anos, Cabo Verde deixou de ser colónia portuguesa e se tornou um Estado.

Em declarações à Lusa, Jorge Tolentino, poeta, escritor, membro da ACL e atual chefe da diplomacia cabo-verdiana, salientou que a vida e obra de Corsino Fortes completam os cinco critérios impostos para o galardão, entre eles o ter obra literária ampla e reconhecida a nível nacional e internacional e larga fortuna crítica sobre a sua obra no país e no exterior.

Os restantes três passaram por ter obra de mérito passível de se constituir em cânone literário, ter obra de interesse universal que tenha suscitado estudos académicos a nível nacional e internacional e ter notoriedade nacional e internacional enquanto personalidade e individualidade do universo literário cabo-verdiano, explicou Jorge Tolentino.

Salientando a decisão unânime do júri, que incluiu também David Hopffer Almada e Fátima Fernandes, igualmente membro da ACL, Jorge Tolentino destacou o “poeta maior e figura incontornável da contemporaneidade literária cabo-verdiana e em língua portuguesa”.

Corsino Fortes, natural do Mindelo (ilha de São Vicente), onde nasceu a 14 de fevereiro de 1933 (82 anos), foi o primeiro embaixador de Cabo Verde em Portugal, para onde seguiu logo após a independência, em 1975, tendo igualmente desempenhado cargos ministeriais em vários governos da primeira República (1975/91).

Licenciado em Direito, pela Universidade de Lisboa (1966), presidiu à Associação dos Escritores de Cabo Verde (2003-2006) e é autor de algumas das mais significativas obras da literatura cabo-verdiana, destacando-se “Pão e Fonema” (1974) e “Árvore e Tambor” (1986) e “Pedras de Sol & Substância” (2001), livros de poesia reunidos na trilogia “A Cabeça Calva de Deus”, também de 2001.

Fonte: Notícias ao minuto

Advertisements

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s