Partilha e Reflexão sobre a Língua Portuguesa em Cabo Verde

images (2)Um estudo de diagnóstico do português falado e escrito feito pelo ILPE (Instituto de Línguas e Protocolos Executivos) recomenda que se deve ensinar o português mais cedo, que os pais devem assumir a língua portuguesa numa vertente lúdica e que deve ser criado um plano  nacional de leitura para todo o país. As recomendações foram apresentadas ontem (03), na cidade da Praia, à margem da Primeira Jornada de Partilha e Reflexão sobre a Língua Portuguesa de Cabo Verde promovida  por esse Instituto e pela Casa Verbo e Edições.

Segundo Augusta Évora, docente da UNI-CV e Coordenadora da Casa Verbo e Edições, o diagnóstico mostra que há um perigo eminente de desaparecimento da língua portuguesa, que advém não da convivência do Português com o Crioulo cabo-verdiano, mas da falta de separação entre as duas línguas. A coordenadora realçou que há vertentes  da língua portuguesa que estão a ser descuradas neste momento, nomeadamente a vertente oral.

O estudo mostra que a leitura está em relação a qualquer outras das habilidades, a mais prejudicada. “Há uma falta de leitura, mesmo em universitários. “ Isso, como nós não temos o português no dia-a-dia em outros ambientes a não ser escolares e oficiais, acaba por prejudicar realmente a competência linguística dos falantes. Quando não há leitura e há pouca prática da oralidade, há uma deficiência grave. E a escrita, mesmo a parte gráfica, está a ser invadida  pela escrita dos chats”, referiu.

Salientou ainda que uma das maiores preocupações nste campo é a questão dos programas, principalmente os do ensino superior, que são programas defasados, havendo ausência de manuais didáticos, o que muito enfraquece o gosto pela leitura.

Ensinar o português mais cedo é uma das recomendações principais do estudo. “Os pais devem assumir a língua portuguesa numa vertente lúdica e que  deve haver um plano de leitura global para todo o país, que pode ser promovido via Ministério da Educação e  da Cultura.”

Os professores  já estão agora a ser preparados para terem uma abordagem mais comunicativa e mais aberta para o ensino da língua, entendendo que tem que ser a perspectiva de língua segunda”, concluiu.

Fontes  colaborativas:  Rádio Educativa CV e TVC

 

 

Advertisements

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s