Alunos usam curso de Estudos Portugueses para regressar à cultura dos pais

images (4)O curso de estudos portugueses na Universidade de York, em Toronto, está a servir para as novas gerações de luso descendentes recuperarem os seus laços com as tradições portuguesas.

“Temos muitos alunos que não falavam português, mas foram criados pela avó, ou tinham contatos com os avós, que se lembram das cantigas que os avós lhes ensinavam, e agora querem regressar às suas origens”, afirmou Maria João Dodman.

Maria João Dodman é doutorada pela Universidade de Toronto com a especialidade de literatura ibérica, com uma segunda especialização na literatura brasileira, princípio do século XX.

A coordenadora daquele programa interdisciplinar salienta que o curso tem atraído também alunos de outras origens, até pelo potencial economico dos países lusófonos.

“Há algum interesse dos nossos alunos que querem viajar e trabalhar no mundo lusófono. Muitos dos alunos das disciplinas de administração e de negócios, por exemplo, pretendem dominar o português com interesse de, no futuro, estabelecer conexões com o Brasil, com a África lusófona – Angola por exemplo”, explicou a responsável.

Inês Cardoso, docente do Camões, Camões, Instituto da Cooperação e da Língua, doutorada em didática de línguas, é outra das professoras a lecionar na Universidade de York.

Um dos alunos do programa é canadiano. Keith White, de 47 anos, diz que o português “é uma língua muito importante”.

“Os meus pais perguntaram-me o porquê desta opção, e respondi-lhes que o português é um desafio”, afirmou o estudante.

O consultor independente de produtos de saúde ressalvou que, devido ao seu “espírito aventureiro”, gosta de “desafios”, daí “optar pelo programa”.

“O português vale o esforço para continuar a aprender a frustrar-me (risos), pergunto-me o que estou a fazer a maior parte das vezes, mas estou a desfrutar, aprendendo a cultura dos povos de expressão portuguesa”, acrescentou.

O estudante de segundo ano do programa pensa um dia em ir a Portugal, “talvez” estabelecer-se no país, “ensinando” o inglês como segunda língua, “mesmo na idade avançada” em que se encontra.

O português está presente naquela instituição de ensino desde 1986 e foi reforçado e melhorado em 2008 com a criação do programa de Estudos Portugueses, no contexto de um protocolo estabelecido entre a Universidade de York e o Camões IP.

O programa conta com cerca de 100 alunos, disponibiliza anualmente seis disciplinas lecionadas por quatro professores, dois deles a tempo inteiro.

Por ser um programa interdisciplinar, os alunos têm a possibilidade de tirar disciplinas de história cuja temática seja o  Brasil ou outros países lusófonos, ou de outra matéria – nomeadamente música e dança.

Calcula-se que existem no Canadá cerca de 550 mil portugueses e lusodescendentes, estando a grande maioria localizada na província do Ontário.

Fonte: Noticias ao Minuto
Anúncios

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s