Sítio do IILP ganha espaço para apoio cultural.

O sítio do IILP na Internet foi modificado e inserido em uma plataforma amigável, com uma nova identidade, que  leva o usuário a um contato imediato com os projetos do Instituto –  a Revista Platô, o Portal do Professor de Português Língua Estrageira/Língua Não Materna, o Vocabulário Ortográfico Comum da Língua Portuguesa  e ainda com acesso direto ao Blogue, publicações, fotos e vídeos produzidos pelo ou sobre o Instituto: http://iilp.cplp.org/

Associamos a este novo sítio uma política de apoio cultural, pela qual instituições e empresas privadas poderão ter um espaço publicitário e contribuir para que o IILP invista ainda mais nas estratégias de promoção da língua portuguesa definidas pelos nove Estados-Membros da CPLP.

Os recursos provenientes dessa captação ajudarão a ampliar a divulgação dos resultados do nosso trabalho nas redes sociais e o aprimoramento das nossas ferramentas digitais. Caso sua instituição ou empresa queira também participar entre em contato pelo e-mail: iilpblog@gmail.com

sergio pechmanNa estreia desse novo espaço no sítio do IILP, o Grupo GEN – Grupo Editorial Nacional tornou-se o primeiro apoiador cultural do IILP. Veja a seguir uma entrevista com Sérgio Pechman, Coordenador de Exportação do Grupo GEN.

IILP: Sabe-se que o Brasil exporta uma gama variada de produtos. Os livros integram essa pauta de artigos?

Sim, apesar da barreira do idioma, nossos livros circulam pelos cinco continentes e são fornecidos a livrarias, centros de estudos brasileiros, cursos de idiomas, escolas e universidades.

IILP: Livros escritos em português?

Exatamente e das mais diversas áreas temáticas- ensino de português para estrangeiros, romances, livros de arte, dicionários, técnicos e científicos, religiosos, infantis, didáticos, de ciências humanas e sociais etc.

IILP: E qual é o público consumidor desses livros, são os brasileiros que vivem no exterior?

Não apenas. O interesse pela nossa língua e por nossa cultura tem aumentando muito nos últimos anos, fazendo com que um crescente contingente de moradores locais se matricule em escolas de idiomas que ensinam português e ingresse em universidades que oferecem cursos de pós-graduação sobre temas ligados à civilização brasileira.

IILP: Quem são os exportadores desses livros?

São editoras, livrarias virtuais e algumas empresas que se especializaram na venda de livros brasileiros ao exterior.

IILP: Profissionais da área técnica,  residentes no exterior, se interessam também por livros brasileiros?

Com certeza. O Brasil abriga uma grande quantidade de multinacionais, cujas sedes expatriam regularmente técnicos para suas subsidiárias aqui instaladas. O País tem também atraído imigrantes desejosos de começar aqui uma vida nova e, em ambos os casos, muitos desses estrangeiros chegam com algum conhecimento de nossa língua e de nossa cultura, resultado de estudos e leituras feitas antes de para cá se dirigirem.

IILP: E quem mais no exterior se  interessa pelos livros brasileiros? 

Diplomatas, a serem deslocados para postos em Brasília e outras cidades, órgãos multilaterais e de governos estrangeiros, e também estudantes, que viajam ao Brasil para aperfeiçoar o seu conhecimento de português e/ou aqui fazerem cursos de pós-graduação. Funcionários de empresas que têm negócios com o Brasil também integram o público leitor de livros brasileiros.

IILP: Como o Grupo GEN se posiciona no mercado exportador do Brasil?

Nosso grupo é integrado por nove editoras, que publicam obras nas áreas de Português Língua Estrangeira, saúde, técnica, jurídica e humanidades. Nosso catálogo é composto por mais de 3.500 títulos, entre os quais encontram-se alguns dos mais destacados autores nacionais e internacionais desses segmentos.Temos uma filial em Lisboa há mais de 30 anos, para quem fornecemos principalmente livros de saúde e técnicos.

IILP: Quais são as perspectivas para que o GEN e outras editoras brasileiras exportem para os países africanos de língua portuguesa e Timor-Leste?

O Brasil já exporta para Angola, Portugal e acrescentaria, também para Moçambique, ainda que em escala bem menor. À medida que essas economias cresçam e seus governos invistam em maior escala em educação, o número de bibliotecas, livrarias e universidades, alargando exponencialmente o contingente de leitores. Não tenho dúvidas de que as editoras brasileiras poderão servir em diversidade de obras e qualidade editorial esse mercado.

Anúncios

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s