Parceria com Brasil dá origem a escola portuguesa em São Paulo.

escolas portuguesasO ministro da Educação e Ciência de Portugal, Nuno Crato assinou um acordo para a criação de uma escola portuguesa em São Paulo, com previsão de abertura em setembro de 2015..

“O acordo assinado, em Brasília, na semana que passou,  abre o caminho [para a criação da escola], mostra a intenção do governo brasileiro de permitir a instalação, em seu território, de uma escola que segue as regras de outro país”, explicou à Lusa o ministro Nuno Crato, após o encontro.

O passo seguinte será dado com a formalização, por parte da Secretaria de Educação de São Paulo, do interesse desse Estado em abrigar a futura escola portuguesa.

“São Paulo é a cidade do mundo onde existe o maior número de falantes da língua portuguesa e também onde há a maior comunidade portuguesa, então faz todo o sentido que abrigue a primeira escola portuguesa no Brasil”, salientou o ministro.

A intenção, segundo Nuno Crato, é que a instituição funcione ainda como um centro de difusão da língua portuguesa, com formação de professores e divulgação da cultura portuguesa.

“Será uma escola semelhante à que temos em outros países lusófonos, como é o caso em Angola, Moçambique e Timor Leste, segue o currículo português e estão disponíveis para filhos de portugueses, mas também para outras nacionalidades”, avançou.

Em relação ao investimento necessário para o projeto, o ministro limitou-se a dizer que será um gasto “pouco significativo” para o Estado, tendo em visto que o empreendimento será feito por concessão pública, além de poder contar com assistência da comunidade portuguesa local.

A previsão é de que a escola comece a funcionar a partir do semestre letivo do próximo ano, que seguirá o calendário europeu, com início das aulas em setembro, ao contrário do que ocorre no Brasil, onde o calendário escolar começa em fevereiro.

Em visita oficial ao Brasil, Nuno Crato manteve reuniões ainda com o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação brasileiro, Clelio Campolina.

Os ministros conversaram ainda sobre a atuação do recém-aprovado Comitê de Acompanhamento do Centro de Excelência para a Formação Avançada de Cientistas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Lisboa.

O Brasil prometeu indicar em breve dois representantes para o centro em questão, que recebe o apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Crato mencionou, ainda, que o Ministério da Educação e Ciência português planeja criar polos de excelência em parceria com o Brasil, nomeadamente no campo da matemática, tendo como referência o Instituto de Matemática Pura e Aplicada brasileiro (Impa).

Fonte: Diário Digital com Lusa
Anúncios

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s