A Internacionalização da Língua Portuguesa: Concepções e Ações: entrevista com Edleise Mendes

Logo BlogConfira a entrevista com o Professora Doutora Edleise Mendes, presidente da SIPLE e professora da UFBA que irá palestrar no “ Colóquio Internacional “A Internacionalização da Língua Portuguesa: Concepções e Ações“, que acontece de 06 a 08 de março de 2013, em Florianópolis, Santa Catarina. Mais informações, clique aqui

Avatar - CópiaQuais as estratégias que vem sendo utilizadas pela  Sociedade Internacional de Português como Língua Estrangeira – SIPLE para a promoção do ensino da língua nos diferentes contextos?

Edleise Mendes (2)A SIPLE, uma associação acadêmica que congrega pesquisadores, professores, estudantes, gestores e interessados na área de português língua estrangeira / segunda língua tem um papel fundamental na promoção, difusão e projeção do português no mundo. Ela funciona não apenas como uma rede de contato e de diálogo entre os seus membros, na grande comunidade de PLE, mas também promove, através de seus eventos e da parceria com outras instituições, a difusão e o intercâmbio de resultados de pesquisas e de experiências pedagógicas bem sucedidas, realizadas em diferentes partes do planeta, além de participar ativamente na elaboração de projetos para o ensino, a formação de professores e o desenvolvimento de materiais e recursos didáticos em PLE/PL2. Os eventos da SIPLE, que são anuais, têm promovido o debate sobre temas variados de relevância para a área, os quais também contribuem para fomentar o interesse na aprendizagem da língua portuguesa e angariam, cada vez mais, novos interessados em desenvolver formação nessa especialidade. Adicionalmente, seus acordos e parcerias institucionais, como a que foi celebrada com o IILP, reforçam o seu papel de agência que não apenas é responsável pela difusão e promoção do português entre seus membros e parceiros, mas também como fornecedora de capital humano especialista e capacitado para o desenvolvimento de projetos de intervenção na área das políticas voltadas para a promoção da língua, seja na perspectiva do ensino, da formação ou da produção de insumos didático-pedagógicos.

 Avatar - CópiaNos EUA uma extensa rede oferece diferentes programas de ensino da língua portuguesa, desde o ensino bilingue até à oferta como língua estrangeira. Como é a situação do ensino do idioma naquele país? 

Edleise Mendes (2)O português tem crescido bastante em solo norte-americano, não apenas na criação e no desenvolvimento de novos cursos de formação em língua portuguesa, na graduação e na pós-graduação, em contexto universitário, com a criação, consequentemente, de novas áreas de pesquisa em língua e cultura(s) de língua portuguesa, mas também nas iniciativas privadas, parte delas encabeçada pela sociedade civil, organizada em associações, clubes, ongs etc. A implementação de escolas bilíngues nos EUA, nas quais o português é a língua de diálogo, embora tenha tomado algum fôlego a partir de 2009, ainda é bastante tímida, embora tenhamos presenciado, sobretudo no último ano (2012), a promessa da criação de novas dessas instituições, em diferentes partes do país, sobretudo para atender ao grande interesse que a língua tem despertado na comunidade de modo geral, reforçada, principalmente, pelo grande contingente de imigrantes falantes ou descendentes de falantes de língua portuguesa. Isso, de fato, tem desencadeado um movimento maior, e que tem tomado bastante corpo nos últimos anos, que é o do ensino de português como língua de herança, ou seja, que caracteriza o contexto no qual os aprendizes possuem algum vínculo histórico e/ou familiar com a língua portuguesa e com a sua cultura de base. Há, portanto, nesse momento nos EUA dois movimentos que favorecem o crescimento do interesse pelo português: a) a crescente projeção que o Brasil tem alcançado no cenário econômico e político mundial e que tem favorecido o aparecimento de uma grande quantidade de cursos de português, nas universidades e nas escolas privadas; b) o interesse renovado pela retomada da língua e da cultura (ou culturas) de língua portuguesa, deixadas para trás em algum momento das trajetórias dos sujeitos que vivem na diáspora. Esse ambiente fértil de difusão da língua, inclusive, tem angariado o interesse e a ação do governo brasileiro, que vem investindo na criação de cursos de capacitação e de formação de professores de português como língua de herança, cujos projetos iniciais foram realizados, em sua etapa inicial, justamente nos EUA.

Avatar - CópiaQue países considera estratégicos para a expansão do português e por que?

Edleise Mendes (2)Todos os lugares do globo hoje representam espaços importantes, relevantes e estratégicos para a promoção e a expansão do português, sobretudo se considerarmos que, ao lado do interesse pela língua, há o seu crescente valor político e econômico em jogo. De acordo com os movimentos mais amplos de globalização econômica, os quais têm encurtado as fronteiras entre continentes e países, e mais ainda, se queremos nos referir a processos culturais mais específicos, como os movimentos de mundialização, como ressaltaria Renato Ortiz, o português hoje tem sido uma das línguas de força política e econômica, por um lado, e, por outro, de força identitária e cultural, sobretudo pela retomada do interesse em seu aprendizado pelas comunidades de herança.  Nesse sentido, há países que serão ambientes mais férteis para a difusão da língua por seu interesse econômico, como a China, a Índia, a Rússia, a África do Sul, que integram os BRICS, assim como outros em franco crescimento na Ásia; há países mais férteis e receptivos à língua em seu caráter cultural e afetivo, mas não só, como nos EUA, no Japão, na Suíça, por exemplo, e em alguns países do Oriente Médio; e, ainda, ambientes nos quais as dois movimentos, tanto político-econômico quanto cultural têm força, como nos países da América Latina, principalmente os que formam o bloco regional do Mercosul. Embora essas fontes de interesse tenham suas características e especificidades, são movimentos que acontecem, de modo geral, em relação de complementaridade.

Avatar - CópiaUm acordo de cooperação entre a SIPLE e o IILP foi assinado em 2012 para a realização do projeto Portal do Professor.   O que é este projeto, em que situação está o seu desenvolvimento e quais as perspectivas que ele abre?

Edleise Mendes (2)O acordo de cooperação em foco tornou concreta a possibilidade da união de esforços para o planejamento e a criação do Portal do Professor de Português Língua Estrangeira/Segunda Língua (PPPLE), projeto em desenvolvimento pelo Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), em parceria com a Sociedade Internacional de Português Língua Estrangeira (SIPLE), e que tem como objetivo primordial disponibilizar a professores, on-line e gratuitamente, materiais e recursos didáticos para o ensino do português (LE/L2), em variados contextos de seu desenvolvimento. O referido projeto situa-se entre as ações do Plano de Ação de Brasília (2009), que, entre outras diretrizes, incumbiu o IILP da tarefa de promover amplamente o ensino da língua, em contexto de LE/L2, utilizando o mundo digital como ambiente privilegiado para isso.  O PPPLE, desse modo, tem grande importância política e estratégica no âmbito das políticas mais amplas para a promoção e a projeção do português no mundo, não só pelo seu caráter inovador e dinâmico, como também pelo seu potencial de ser ambiente agregador das diferentes variedades do português que conformam o espaço político e econômico da CPLP. Além dos recursos oferecidos, o Portal funcionará como uma importante fonte de informações e de capacitação para os professores que o acedem, sobretudo pela inovação e contemporaneidade dos parâmetros e referenciais temáticos que orientam a organização pedagógica do Portal, dos princípios teórico-metodológicos que o sustentam, das concepções de língua/linguagem, de cultura e de interculturalidade e de avaliação de proficiência, entre outros. Neste momento, o Portal está em fase de desenvolvimento, com o processo de capacitação das equipes que começam a elaboração dos materiais e recursos, com vistas a podermos lançar uma versão preliminar do PPPLE em novembro de 2013, por ocasião da II Conferência Mundial para o Futuro do Português no Sistema Mundial.

Avatar - CópiaO que espera do Colóquio sobre a Internacionalização do Português: Concepções e Ações, que ocorrerá em Florianópolis no início de março e, posteriormente, da II. Conferência Internacional sobre o Futuro do Português no Sistema Mundial, a ocorrer em Lisboa no segundo semestre, da qual o primeiro Colóquio é um evento preparatório?

Edleise Mendes (2)A iniciativa do IILP de promover este evento sobre a internacionalização do português, juntamente com a ANPOLL, demonstra o interesse e o dinamismo com que o Instituto vem conduzindo suas ações com o objetivo de atender às incumbências que lhe foram destinadas pelo Plano de Brasília, de 2009. Abordar a internacionalização da língua, portanto, é um modo de contribuir para a discussão e a proposição de ideias e ações mais concretas que, juntamente com os Colóquios anteriores (Maputo, Praia, Guaramiranga e Luanda) conformam uma postura mais ampla e circunstanciada do papel do IILP como principal agente para a promoção, a difusão e a projeção do português no mundo. O evento em si, que contará com a presença de palestrantes diversificados, de diferentes contextos do mundo lusófono, será um ambiente de reflexão privilegiado, no qual além do intercâmbio de ideias, será possível a criação conjunta de proposições adicionais sobre o tema em foco. Além disso, este será um evento de grande relevância sobre a internacionalização da língua no Brasil, abrindo novos horizontes para as discussões e ações em desenvolvimento no país, inclusive contribuindo para fortalecer as iniciativas institucionais voltadas para a internacionalização universitária, na qual a língua de recepção e de diálogo nas trocas e parcerias com instituições estrangeiras, o português, tem papel preponderante. O Colóquio de Florianópolis, desse modo, contribuirá para construir o corpo de ideias e de proposições voltadas para uma política ampla de promoção do português, assumida pelo IILP, e que constituirá o eixo aglutinador dos debates e encaminhamentos que terão lugar na II Conferência Mundial para o Futuro do Português no Sistema Mundial.

Sobre O IILP

Objetivos fundamentais: a promoção, a defesa, o enriquecimento e a difusão da língua portuguesa como veículo de cultura, educação, informação e acesso ao conhecimento científico, tecnológico e de utilização oficial em fóruns internacionais
Esta entrada foi publicada em Notícia com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s